LiveZilla Live Help
Seguros - Blog Indústria do Seguro - Page 8

Blog Indústria do Seguro

Seguros com Segurança.

  • Página Principal
    Página Principal Aqui você pode encontrar todas as postagens do blog
  • Tags
    Tags Mostra uma lista de tags utilizadas no blog.

Postado em em Seguros

Estamos inundados de informações sobre as manifestações populares que se espalham pelo País. As emissoras de televisão, rádios e jornais fazem uma cobertura minuciosa de tudo que acontece, afinal é um momento histórico e, por que não dizer, único em sua essência. O foco principal das reportagens são os tumultos e suas consequências. Infelizmente nem toda passeata acaba civilizadamente. Hordas de desordeiros levam pânico e destruição por todo lado, quebrando prédios públicos e privados, ateando fogo em veículos, pilhando, agredindo policiais e a população civil, enfim, toda ordem de atrocidades desmedidas.

Você, cidadão de bem, que lutou anos para comprar sua casa, ou seu veículo, ou até mesmo para montar seu próprio negócio, pode, em poucos instantes, ter prejuízos enormes com tumultos provocados por vândalos que se aproveitam de um momento sublime da democracia e cidadania! 

Mas isso tem uma solução: trazer as seguradoras para cobrir os danos. Como é isso? Simples. Para se cobrir imóveis, quase todas  as seguradoras oferecem a cláusula TUMULTO, GREVE e "LOCK-OUT" . Ela cobre exatamente estes prejuízos, evidentemente com suas peculiaridades, riscos excluídos, etc.. Quando você for contratar um seguro para seu imóvel, não se esqueça, contrate esta cláusula. Seu custo é bastante atrativo o que, nos dias de hoje, compensa. Tenha cuidado com as exclusões. Prefira as seguradoras que incluem no texto da cláusula os chamados “atos dolosos”. Este tipo de cláusula é mais completo. Complemente o seguro com a cláusula de Vidros e anúncios luminosos. Desta forma você estará bem mais protegido.

Quanto aos veículos, existe a exclusão de atos de vandalismo nas apólices, entretanto as seguradoras estão pagando os sinistros normalmente, uma vez que se trata de um acontecimento excepcional, de comoção mundial. Pagando, as seguradoras se inserem no contexto social fazendo sua parte. Parece incrível, mas isso já aconteceu outras vezes quando as seguradoras não eram obrigadas tecnicamente a pagar e o fizeram. Exemplos recentes são as enchentes em Nova Friburgo(RJ) e Santa Catarina, aonde milhares de danos a veículos foram indenizados.

Vamos em frente com nossas reinvindicações como cidadãos, porém seguros dos ideais e dos nossos bens.

A edição desta quinta-feira do Diário Oficial da União publicou mais quatro ações civis públicas instauradas pela Justiça, por iniciativa da Susep, contra entidades e associações de classe que comercializam a chamada “proteção automotiva” e outros tipos de “seguros piratas” em desrespeito à legislação vigente.

Protocolada em 25 de julho deste ano, está na 5ª Vara Federal a ação movida contra a Associação dos Proprietários de Veículos do Vale do Rio Doce e Outros (Aprovale).

No mesmo dia, foram protocoladas ações contra a Funerária São Cristóvão Ltda (14ª Vara Federal) e a Associação de Amparo Mútuo dos Caminhoneiros do Brasil – Rodotruck (13ª Vara Federal).

A última ação, também data de 25 de julho, tem como ré a AutoForte e está na 13ª Vara Federal.

 

...
Para esclarecer algumas incertezas na locação de um imóvel, o diretor de Locações da Guarida Imóveis, Regis Scalari, dá algumas orientações. Ao escolher o imóvel que se que quer alugar, alguns passos são essenciais.

O primeiro deles, segundo Scalari, é compreender a diferença entre fiança, seguro-fiança e caução. “A Lei do Inquilinato está em vigor para proteger tanto o locador quanto o locatário. Porém, as pessoas podem apostar no diálogo para resolver pequenos problemas. Estar ciente de como funciona um aluguel também auxilia as pessoas no processo”, diz.casa

Veja, abaixo, 10 orientações do especialista na hora de alugar um imóvel:

A Secretaria da Receita Federal do Brasil publicou, no Diário Oficial da União de 23 de maio, a Instrução Normativa RFB 1.361/13, que dispõe sobre os regimes aduaneiros especiais de Admissão e de Exportação Temporárias. A nova norma regula também a Admissão Temporária para Aperfeiçoamento Ativo, a Exportação Temporária para Aperfeiçoamento Passivo e consolidam, em um único ato, disposições sobre esses regimes aduaneiros anteriormente constantes em 40 Instruções Normativas.

Viagem-aviãoO brasileiro viaja cada vez mais ao exterior, porém, em muitos casos não sabem o que estão contratando quando compram um plano de assistência de saúde para a viagem. Através da reportagem apresentada pelo Fantástico (programa exibido na Rede Globo), ontem (16/06), os correspondentes Rodrigo Alvarez e Marcos Uchoa mostraram casos de acidentes com brasileiros que tiveram dificuldades para conseguir tratamento adequado.

No caso de Maísa Ildefonso, umas das acidentadas com a queda do balão na Turquia, o serviço de assistência de viagem contratado na empresa Coris, tinha cobertura de € 30 mil, quase R$ 86 mil para a chamada “repatriação sanitária”, a volta ao Brasil. Porém, pela condição médica, Dona Maísa não pode enfrentar um voo comum.

Foi aprovado na ultima quinta-feira (06/06) pela Assembleia Legislativa de São Paulo, o projeto de lei que exige a divulgação no Diário Oficial dos nomes de motoristas que perderam suas carteiras por dirigir sob efeito de álcool, criando assim uma espécie de “ficha suja”.

Com uma média de 12 equipamentos furtados ou roubados por dia, seguradoras e operadoras oferecem proteção aos clientes

 

AURÉLIO GIMENEZ - O DIA - ECONOMIA - 11/06/2013

 

Rio - Com a notificação oficial de 360 celulares roubados ou furtados por mês no estado, empresas de seguros e de telefonia móvel investem em novo produto: o seguro de aparelhos móveis. Para proteger o patrimônio — em média são roubados 12 telefones por dia, conforme dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) —, o consumidor pode pagar de R$6,49 a R$ 24,99 ao mês pela garantia de aparelhos que chegam a custar até R$ 3 mil, como os de última geração.

“Tem que ser um seguro que atenda ao consumidor”Jorge Silva Castro, técnico em edificações

Postado em em Aluguel

casa

O seguro Fiança é contratado em 2 etapas

 

PRIMEIRA ETAPA - Cálculo:

Nesta etapa, com os valores do Aluguel e dos Encargos legais (IPTU, Condomínio, etc.), é calculado o valor do seguro, que pode ser feito pelo período de 12 meses renováveis até o limite do contrato ou direto pelo prazo total do contrato.

...

Postado em em Seguros

Depois da criação da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) muita coisa mudou para melhor: foram estabelecidas regras de aumentos, os atendimentos foram ampliados e, o principal, houveram conquistas importantíssimas no âmbito dos direitos dos consumidores de seguro saúde. Maravilha!
Seguro Saúde
Mas isso tudo teve seu preço. O Estado se distanciou de uma de suas funções básicas, que é a de proporcionar o atendimento de saúde a seus cidadãos, e transferiu para a iniciativa privada. Nada demais, bastante normal. Fazendo um correlato, as estradas com pedágio são melhores que aquelas administradas pelo governo, não é mesmo? Com a saúde não foi diferente. Entretanto, na tentativa de proteger os direitos do cidadão, a influência do Estado na condução dos negócios de saúde gerou um afunilamento das opções, dificultando para alguns e impossibilitando para outros. 

Estudo da Liberty Seguros mostra que oscilação de energia elétrica é a principal causa de danos aos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, com mais frequência no interior de São Paulo.

O dano elétrico decorrente de tempestades (raios e vendaval) e oscilação de energia é a principal causa dos acidentes com eletroeletrônicos e eletrodomésticos dentro das residências. Segundo estudo realizado pela Liberty Seguros, com base em 5.715 mil solicitações de atendimentos a residência (casa e apartamento) de seus segurados, entre dezembro de 2011 a novembro de 2012, 44% dos incidentes corresponderam a danos elétricos.Choque elétrico

Segundo o diretor de Sinistros da Liberty Seguros, Francisco Minarelli, os eletroeletrônicos e eletrodomésticos queimados pela oscilação de energia, devido a tempestades ou problema na transmissão, têm sido a principal causa de acionamento de seguro residencial. “Danos elétricos acontecem principalmente em dias chuvosos e tiveram mais ocorrências em algumas cidades do interior de São Paulo, por exemplo, em Ribeirão Preto, Araçatuba, Franca, Marília e Presidente Prudente, chegando a ser mais do que o dobro da média no Brasil, que corresponde a 2,2% para cada 100 residências”, afirma.

Agende conosco o vencimento de seu seguro!   Veja o que nossos clientes falam de nosso trabalho.

Contrate seus seguros Online.

SUSEP :10.0302767   |   Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.  |   Procon-RJ