Blog

Os carros mais roubados em fevereiro (2013)

Veja o resultado do ranking da CNSeg dos 10 carros com mais frequência de roubos e furtos em fevereiro

Em fevereiro, o Hyundai HR ficou em primeiro lugar no ranking mensal dos carros com maior incidência de roubos e furtos da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSeg). E a Fiat foi a montadora com mais carros presentes na lista dos carros mais roubados.
"Ladrão

O ranking da CNSeg considera a quantidade de roubos de cada modelo em relação à frota circulante. Com essa metodologia, evita-se que os carros com maior frota apareçam sempre como os mais roubados e são evidenciados os carros que de fato são roubados com mais frequência, ou seja, que costumam ser os maiores alvos dos ladrões.

A busca de peças no mercado paralelo é o principal motivador dos roubos e furtos, segundo especialistas. Por isso, quanto maior for a busca por peças de um determinado modelo no mercado negro, mais chances de roubo ele terá. Modelos de montadorasque têm dificuldade em repor peças; carros que costumam ter uso mais severo e precisam passar por reparos com frequência, como os utilitários; e carros que têm alto custo de reparabilidade em relação ao seu valor de mercado, como os carros que saem de linha, costumam ter uma maior demanda por peças e acabam sendo mais visados.

Seguradoras podem anular ressarcimento a motoristas que estiverem embriagados em caso de acidente.

Empresas estão usando o rigor da legislação a seu favor, contra os condutores.

Com o endurecimento da Lei Seca, nem o seguro do carro é uma garantia se o motorista estiver dirigindo embriagado. Especialistas do ramo garantem que o ressarcimento a proprietários de veículos pelas seguradoras diminui quando é constatado que o condutor dirigia sob influência de álcool ao se envolver em acidente com danos materiais.

De forma técnica, a embriaguez leva a um agravo extremo de risco, na linguagem dos analistas de sinistros (os acidentes propriamente ditos). Se for comprovado que o condutor dirigia embriagado, considera-se que ele expôs o veículo porque não estava capaz de dirigir. Resultado: o acidente causado não estaria coberto pelo seguro, tecnicamente.

Queima de equipamentos eletrônicos é a maior causa de acidentes nas residências

Estudo da Liberty Seguros mostra que oscilação de energia elétrica é a principal causa de danos aos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, com mais frequência no interior de São Paulo.

O dano elétrico decorrente de tempestades (raios e vendaval) e oscilação de energia é a principal causa dos acidentes com eletroeletrônicos e eletrodomésticos dentro das residências. Segundo estudo realizado pela Liberty Seguros, com base em 5.715 mil solicitações de atendimentos a residência (casa e apartamento) de seus segurados, entre dezembro de 2011 a novembro de 2012, 44% dos incidentes corresponderam a danos elétricos."Choque

Segundo o diretor de Sinistros da Liberty Seguros, Francisco Minarelli, os eletroeletrônicos e eletrodomésticos queimados pela oscilação de energia, devido a tempestades ou problema na transmissão, têm sido a principal causa de acionamento de seguro residencial. “Danos elétricos acontecem principalmente em dias chuvosos e tiveram mais ocorrências em algumas cidades do interior de São Paulo, por exemplo, em Ribeirão Preto, Araçatuba, Franca, Marília e Presidente Prudente, chegando a ser mais do que o dobro da média no Brasil, que corresponde a 2,2% para cada 100 residências”, afirma.

Dica de seu seguro: O sinistro

Estamos de novo aqui com mais uma Dica. Essa é uma das mais importantes. Ela é relativa ao que se queria evitar: O Sinistro.

Para quem não sabe "sinistro" é quando ocorre o fato fortuito(imprevisível, casual e acidental) do qual se quer prevenir com o seguro. Por exemplo, se você tem um imóvel e ele pega fogo, esse fato é o sinistro."Sinistro

Então, quando aquilo que todos não desejam acontece, quando alguém se envolve em um acidente com o carro, quando há um falecimento, quando um incêndio destrói um imóvel, tudo isso pode ser considerado "sinistro". É um fato que, invariavelmente, causa aborrecimentos. O importante é reduzir ao máximo os problemas e, com isso, retomar à vida normal o mais rapidamente possível.

Brasil fecha 2012 como quarto maior mercado de carros do mundo

Levantamento divulgado pela Jato Dynamics confirma que o Brasil, com o crescimento de 6,1% dos emplacamentos no ano passado, manteve-se como o quarto maior mercado automotivo do mundo, atrás apenas de China, Estados Unidos e Japão.

Em 2012, foram vendidos 3,63 milhões de carros no Brasil, num resultado estimulado pelos incentivos do governo, caso dos descontos nas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que estão sendo gradualmente retirados no primeiro semestre deste ano."Veículos

Mesmo sem incluir na conta as vendas de comerciais leves no país asiático, o balanço mostra que a China se mantém com folga como o maior mercado de carros do mundo, com 16,4 milhões de automóveis vendidos em 2012, quase dois milhões a mais do que os Estados Unidos, segundo no ranking e onde 14,5 milhões de carros foram vendidos no ano passado.

Já no Japão, terceiro maior mercado automotivo global, as vendas de carros cresceram 27,6%, para um total de 5,32 milhões de unidades.