SEGURO SAÚDE: Quais os caminhos?

Depois da criação da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) muita coisa mudou para melhor: foram estabelecidas regras de aumentos, os atendimentos foram ampliados e, o principal, houveram conquistas importantíssimas no âmbito dos direitos dos consumidores de seguro saúde. Maravilha!
"Seguro
Mas isso tudo teve seu preço. O Estado se distanciou de uma de suas funções básicas, que é a de proporcionar o atendimento de saúde a seus cidadãos, e transferiu para a iniciativa privada. Nada demais, bastante normal. Fazendo um correlato, as estradas com pedágio são melhores que aquelas administradas pelo governo, não é mesmo? Com a saúde não foi diferente. Entretanto, na tentativa de proteger os direitos do cidadão, a influência do Estado na condução dos negócios de saúde gerou um afunilamento das opções, dificultando para alguns e impossibilitando para outros. 

14 dicas para evitar roubos e furtos de carros

"RouboVeja quais são as principais medidas de precaução que evitam a ação dos criminosos

Algumas simples medidas de precaução podem ter um efeito muito mais eficaz do que se pensa para inibir a ação de ladrões. Apesar de algumas dicas de segurança parecerem óbvias e um pouco batidas, ironicamente, elas costumam ser muito negligenciadas pelos proprietários de carros. E é exatamente nesses vacilos que os criminosos encontram suas maiores brechas.

Os carros mais roubados em fevereiro (2013)

Veja o resultado do ranking da CNSeg dos 10 carros com mais frequência de roubos e furtos em fevereiro

Em fevereiro, o Hyundai HR ficou em primeiro lugar no ranking mensal dos carros com maior incidência de roubos e furtos da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais (CNSeg). E a Fiat foi a montadora com mais carros presentes na lista dos carros mais roubados.
"Ladrão

O ranking da CNSeg considera a quantidade de roubos de cada modelo em relação à frota circulante. Com essa metodologia, evita-se que os carros com maior frota apareçam sempre como os mais roubados e são evidenciados os carros que de fato são roubados com mais frequência, ou seja, que costumam ser os maiores alvos dos ladrões.

A busca de peças no mercado paralelo é o principal motivador dos roubos e furtos, segundo especialistas. Por isso, quanto maior for a busca por peças de um determinado modelo no mercado negro, mais chances de roubo ele terá. Modelos de montadorasque têm dificuldade em repor peças; carros que costumam ter uso mais severo e precisam passar por reparos com frequência, como os utilitários; e carros que têm alto custo de reparabilidade em relação ao seu valor de mercado, como os carros que saem de linha, costumam ter uma maior demanda por peças e acabam sendo mais visados.

Seguradoras podem anular ressarcimento a motoristas que estiverem embriagados em caso de acidente.

Empresas estão usando o rigor da legislação a seu favor, contra os condutores.

Com o endurecimento da Lei Seca, nem o seguro do carro é uma garantia se o motorista estiver dirigindo embriagado. Especialistas do ramo garantem que o ressarcimento a proprietários de veículos pelas seguradoras diminui quando é constatado que o condutor dirigia sob influência de álcool ao se envolver em acidente com danos materiais.

De forma técnica, a embriaguez leva a um agravo extremo de risco, na linguagem dos analistas de sinistros (os acidentes propriamente ditos). Se for comprovado que o condutor dirigia embriagado, considera-se que ele expôs o veículo porque não estava capaz de dirigir. Resultado: o acidente causado não estaria coberto pelo seguro, tecnicamente.

Queima de equipamentos eletrônicos é a maior causa de acidentes nas residências

Estudo da Liberty Seguros mostra que oscilação de energia elétrica é a principal causa de danos aos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, com mais frequência no interior de São Paulo.

O dano elétrico decorrente de tempestades (raios e vendaval) e oscilação de energia é a principal causa dos acidentes com eletroeletrônicos e eletrodomésticos dentro das residências. Segundo estudo realizado pela Liberty Seguros, com base em 5.715 mil solicitações de atendimentos a residência (casa e apartamento) de seus segurados, entre dezembro de 2011 a novembro de 2012, 44% dos incidentes corresponderam a danos elétricos."Choque

Segundo o diretor de Sinistros da Liberty Seguros, Francisco Minarelli, os eletroeletrônicos e eletrodomésticos queimados pela oscilação de energia, devido a tempestades ou problema na transmissão, têm sido a principal causa de acionamento de seguro residencial. “Danos elétricos acontecem principalmente em dias chuvosos e tiveram mais ocorrências em algumas cidades do interior de São Paulo, por exemplo, em Ribeirão Preto, Araçatuba, Franca, Marília e Presidente Prudente, chegando a ser mais do que o dobro da média no Brasil, que corresponde a 2,2% para cada 100 residências”, afirma.